Connect with us

TV

Confira os filmes e destaques do Canal Brasil de 22 a 28 de outubro

O Canal Brasil através da sua assessoria de imprensa divulgou os filmes que estão em destaque de 22 a 28 de outubro.

3 Antônios & 1 Jobim (2014) (79’)
Horário:
SEGUNDA, DIA 22, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO
Apresentação: Amir Labaki
Direção: Dodô Brandão
Classificação: 12 anos

Sinopse: A coprodução do Canal Brasil acompanha encontros memoráveis entre o maestro Antônio Carlos Jobim, o crítico literário Antonio Candido, o poeta Antonio Callado e o filólogo Antonio Houaiss dialogando sobre os mais diversos assuntos em uma roda composta por alguns dos mais brilhantes intelectuais da nossa cultura. As imagens registradas em 1993 trazem o quarteto em um momento intimista, conversando em um almoço na Chácara do Céu, no Rio de Janeiro. Juntos, eles discutem a política no país, artes plásticas, literatura, história, música, traços da imigração na cultura brasileira e gastronomia, todos esses assuntos com a genialidade e a naturalidade cabível a cada um, sempre em clima informal em uma mesa onde a cerveja e o vinho não faltam. Cada pérola de conhecimento, no entanto, passa longe de trazer um ar soberbo ao papo, e os intelectuais riem e fazem piadas o tempo todo mantendo um discurso popular. A conversa rendeu mais de 15 horas de material ao diretor e permaneceram inéditas até os dias de hoje. Os protagonistas, portanto, nunca chegaram a ver o filme pronto – Antonio Candido faleceu em 2017, aos 98 anos, e os demais morreram na década de 1990.

Baronesa (2017) (71’)
Horário:
TERÇA, DIA 23, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO
Direção: Juliana Antunes
Classificação: 16 anos

Sinopse: Andreia Pereira de Sousa e Leidiane Ferreira interpretam personagens homônimos baseados em suas próprias vivências sem apresentar na tela, no entanto, um registro documental. As vizinhas moram lado a lado na Vila Mariquinhas, favela de Belo Horizonte, e ali trocam confidências, compartilham seus medos e ansiedades e discutem planos para o futuro – com alguma esperança de dias melhores mesmo sem qualquer projeção. A primeira, manicure, junta dinheiro para se mudar para o bairro Baronesa em busca de mais tranquilidade e com medo da constante guerra entre policiais e traficantes na comunidade. A segunda, dona de casa, espera pelo marido encarcerado e cria os filhos com dificuldades. O único homem da trama é Negão (Felipe Rangel), um pequeno traficante local com quem ambas flertam sem grande interesse.

Cidade de Deus (2002) (130’)
Horário:
QUARTA, DIA 24, ÀS 22H
Direção: Fernando Meirelles
Classificação: 16 anos

Sinopse: Cidade de Deus é um bairro surgido na década de 1960 na zona oeste do Rio de Janeiro após um projeto governamental que visava a remoção de favelas. Duas décadas após sua criação, já era um dos locais mais violentos da cidade. Para contar a trajetória deste lugar, o título mostra a vida de diversos personagens, vistos sob a ótica de Buscapé (Alexandre Rodrigues), menino sonhador atormentado pela possibilidade de se tornar um bandido. No comando das ações criminosas da comunidade estão seus colegas de infância Zé Pequeno (Leandro Firmino) e Bené (Phellipe Haagensen), cuja ascensão e queda são tão rápidas quanto trágicas. Mesmo diante de raras e escassas oportunidades de sobrevivência em seu meio, Buscapé descobre que pode usar o talento para a fotografia para conquistar respeito e dignidade.

Deserto (2017) (110’)
Horário:
QUINTA, DIA 25, ÀS 22H
Direção: Guilherme Weber
Classificação: 14 anos

Sinopse: Dom Aleixo (Lima Duarte) é o líder de uma trupe itinerante de artistas a vagar sem destino certo pelo sertão do nordeste brasileiro. Ao seu lado, estão Draco (Everaldo Pontes), Valquíria (Cida Moreira), Hércules (Marcio Rosario), Domênico (Fernando Teixeira), Alma (Magali Biff), Anão (Claudinho Castro) e a pequena Narcisa (Pietra Pan). O grupo teatral passa de cidade em cidade montando seus mambembes tablados em apresentações para as poucas pessoas encontradas em cada vilarejo, em uma busca interminável por uma plateia inexistente. Peregrinos da arte e andarilhos da aridez e poeira do sertão, eles chegam a mais uma aldeia abandonada, com poucas casas baldias no caminho. Contrariado, o chefe do grupo teatral acata o pedido de seus comparsas e aceita passar uma noite no lugar antes de partir para o próximo e desconhecido destino.

Era o Hotel Cambridge (2017) (94’)
Horário:
SEXTA, DIA 26, ÀS 19H55
Direção: Eliane Caffé
Classificação: 12 anos

Sinopse: Mais de uma década após sua estreia como diretora de um longa dramático com Narradores de Javé (2003), Eliane Caffé retorna à mistura de ficção e documentário para mostrar os problemas de refugiados e moradores sem-teto de diversos países abrigados em um tradicional hotel abandonado na cidade de São Paulo. O filme acompanha duas semanas da vida dos habitantes do edifício, mostrando como tantas culturas convivem em um mesmo espaço e os dilemas dos moradores, como a dificuldade com o idioma, os contratempos para encontrar trabalho, a saudade do país de origem e a tensão diária que a ameaça de despejo causa.

Entreturnos (2014) (72’)
Horário:
SÁBADO, DIA 27, ÀS 22H
Direção: Edson Ferreira
Classificação: 16 anos

Sinopse: Beto (Paulo Roque) é um cobrador de ônibus casado com Gilda (Janaína Kremer), mas eles tem dificuldades para ter um filho. Beto acaba se aproximando de Leia (Lorena Lima), dona de um bar frequentado por ele. Quando um amigo de Leia, Valcir (Luis Miranda) começa a trabalhar no bar, um quadrado amoroso se forma, que resulta na gravidez de Leia. Para complicar ainda mais a situação, Leia tem um companheiro, Cardoso (Milhem Cortaz), que está em um presídio. Essa história ambientada nas cidades de Vitória e Vila Velha, no Espirito Santo, culminará em um acontecimento inesperado, que vai transformar a vida de todos.

Atlántida (2014) (88’)
Horário:
DOMINGO, DIA 28, ÀS 22H
INÉDITO E EXCLUSIVO
Classificação: 12 anos

Direção: A referência à cidade perdida de Atlântida, que dá nome ao filme, serve como metáfora para a diretora dissertar sobre os dilemas da adolescência. Assim como na mítica vila perdida, os personagens da obra mantêm seus sentimentos submersos, em uma camada escondida do mundo exterior. Logo nas cenas iniciais, Lucia (Melisa Romero) reforça a metáfora ao alternar os momentos de seu dia entre as braçadas na piscina e os estudos para o vestibular. Ao mesmo tempo, Elena (Florence Decall), a irmã mais nova, convive com a imobilidade de uma perna engessada e restrita à programação da televisão local, que anuncia uma grande seca na região de Córdoba, onde a película foi rodada. Na pequena aldeia de pequenas casas, as parentes partilham momentos com os amigos e começam a dar os primeiros passos rumo à vida adulta.

A rivalidade e a incompreensão mútua afastam paulatinamente as protagonistas e as fazem confrontar seus desejos e temores mais íntimos. Enquanto Elena, ainda menor de idade, se apaixona por Ignacio (Guillermo Pfening), o médico responsável por cuidar de sua perna ferida, Lucia dá os primeiros passos para a aceitação de sua homossexualidade, sentimento ainda refutado pela personagem. Com grande sensibilidade, a câmera acompanha momentos decisivos de suas rotinas sem invadir ou manipular cada personagem, flutuando como uma observadora paciente de seus cotidianos. Ao encarar o erro como parte da construção da personalidade, o roteiro busca abordar as buscas por autoestima, identidade e amor próprios, desejos submersos e escolhas acertadas e equivocadas ao longo da vida.

Fonte : Canal Brasil

Click to comment
Advertisement
Advertisement

More in TV

error: